10 de agosto

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
13/05/22 às 10h17 - Atualizado em 13/05/22 às 10h25

Segurança do motorista é prioridade no Túnel de Taguatinga

COMPARTILHAR

Automatização e tecnologia de ponta vão garantir a segurança dos mais de 135 mil motoristas que passarão pelo Túnel de Taguatinga todos os dias. Iluminação, sistema de exaustão, equipamentos de combate a incêndio e painéis luminosos fazem parte do moderno arsenal que trará tranquilidade e informação aos futuros usuários.

Em caso de queda de energia, três geradores darão autonomia de até 60 minutos não só para os ventiladores, mas também para todos os equipamentos de segurança | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

Itens de segurança automatizados seguem padrão internacional de qualidade e poderão ser vistos em toda a extensão do túnel. As luminárias serão instaladas com um espaçamento de 10 m entre uma e outra. A cada 60 m, hidrantes e extintores estarão disponíveis para um rápido controle de incêndios. A passagem contará, ainda, com sete saídas de emergência, todas munidas de portas corta-fogo.

Para garantir a qualidade do ar, o sistema de exaustão da passagem terá 52 ventiladores, cada um com 1,3 m de diâmetro. A potência dos equipamentos será controlada de forma automatizada. O subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização da Secretaria de Obras, Ricardo Terenzi, conta que sensores de fumaça ficarão responsáveis por aumentar a velocidade das pás de acordo com a necessidade.

“Se houver um engarrafamento intenso ou até um incêndio dentro do túnel, a rotação aumenta o suficiente para aspirar a fumaça e lançá-la para fora da passagem”, explica Terenzi. Em caso de queda de energia, três geradores darão autonomia de até 60 minutos não só para os ventiladores, mas também para todos os equipamentos de segurança.

Segundo Terenzi, câmeras de segurança farão o monitoramento completo do túnel. “Teremos um centro de controle operacional para verificar todas as atividades e permitir atitudes de correção em tempo real”, ressalta. “Os técnicos conseguirão saber se queimou uma lâmpada ou se um ventilador deixou de funcionar. Qualquer falha no sistema vai ser apontada nos computadores”.

As informações repassadas aos motoristas também partirão do Centro de Controle Operacional. Dois painéis informativos serão instalados nas entradas do túnel. Caso alguma pista esteja interditada, os usuários saberão antes mesmo de entrar na passagem subterrânea.

Ansiosa para ver a obra concluída, a aposentada Alba Correa (52) confessa ficar aliviada diante de tantos equipamentos de segurança. “Nós, moradores do Distrito Federal, não estamos acostumados a dirigir por túneis mais longos. A ideia de ficar parada lá dentro por algum motivo, sem luz ou sem sistema de ventilação, me assustava”, comenta. “Agora, mais do que nunca, estou animada para começar a usar o túnel. Vai desafogar muito o trânsito da cidade”.

(REPORTAGEM DA AGENCIA Brasilia)

Mapa do site Dúvidas frequentes