25 de janeiro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
18/12/19 às 11h34 - Atualizado em 18/12/19 às 11h34

Nosso Natal levará ceia especial a restaurantes comunitários

Os 14 restaurantes comunitários do Distrito Federal vão oferecer uma ceia especial no próximo sábado (21). A ação faz parte do programa Nosso Natal, idealizado pela primeira-dama do DF, Mayara Noronha, e contará com chefs renomados à frente das cozinhas. A expectativa é de que sejam servidas 30 mil refeições à população durante o evento.

O menu será padronizado, mas com o toque especial dos chefs. Assim, cada local terá refeições com sabores diferentes de acordo com a cultura, a história e, claro, as mãos dos cozinheiros. A ceia especial terá pernil à moda do chef ou frango assado; farofa natalina; salada com repolho roxo, tomate e manga; manjar de coco com calda de ameixa e suco de abacaxi com hortelã.

As cozinhas das 14 unidades vão receber chefs como Mara Alcamim, Francisco Ansiliero, Marco Espinoza, Vinícius Rossignoli, André Borato, Letícia Miranda, Renata Carvalho, André Castro, Lino Fructuoso, Luiz Brito e Edilane Oliveira. A escolha dos nomes e a troca de contatos partiu da equipe da primeira-dama, Mayara Noronha. A aceitação foi imediata para uma ação voluntária na festividade de fim de ano.

O Nosso Natal contará também com decoração especial, música ao vivo, apresentações culturais e diversas outras atividades. A ideia é promover conforto e oferecer boa comida e amor ao próximo. O evento, programado para transcorrer entre 9h e 15h, terá refeições vendidas a R$ 1, valor reduzido pela atual gestão desde o fim de setembro, medida que apresentou aumento da procura e, consequentemente, das vendas.

O projeto foi idealizado por Mayara Noronha em parceria com a vice primeira-dama do DF, Ana Paula Hoff. A coordenação está a cargo da Secretaria de Governo em conjunto com a Secretaria de Desenvolvimento Social. As administrações regionais sem restaurantes comunitários vão atuar como parceiras, além de secretarias e outras entidades.

Uniformes personalizados
Todos os chefs vão receber avental e chapéu personalizados. De cor verde e com a inscrição Nosso Natal, os uniformes foram produzidos por alunos da Fábrica Social, centro de capacitação do governo com o objetivo de inserir profissionais no mercado de trabalho.

PMI dos restaurantes comunitários
Os restaurantes comunitários são equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional responsáveis por preparo e venda, a preços acessíveis, de refeições saudáveis, variadas e saborosas. O objetivo é garantir aos trabalhadores de baixa renda e à população em situação de vulnerabilidade social acesso a uma alimentação adequada, respeitadas as características culturais e os hábitos alimentares de cada região.

Em busca de uma melhor estruturação e funcionamento desses estabelecimentos, o Governo do Distrito Federal lançou um Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), voltado para a iniciativa privada, para formação de parceria para administrar esses espaços.

Três empresas foram autorizadas a realizar estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica para o PMI dos restaurantes comunitários. O termo publicado no Diário Oficial do DF desta quinta-feira (12) estipula o prazo de 90 dias para que as corporações interessadas apresentem os resultados.

Essas empresas vão realizar estudos para o fornecimento de refeições e construção, revitalização/modernização, manutenção e operação dos 14 restaurantes comunitários do DF, além da construção de seis novas unidades.

As selecionadas serão chamadas para uma reunião presencial a fim de definir plano de trabalho e cronograma de acompanhamento da PMI. Também será criada uma comissão técnica com profissionais das secretarias de Projetos Especiais (Sepe) e de Desenvolvimento Social (Sedes) – esta, com o papel de comissão avaliadora da PMI.

Projeto social
O direito humano à alimentação foi contemplado, primeiramente, no artigo 25 da Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948. No Brasil, após amplos processos de mobilização social, esse dispositivo foi incluído na Constituição Federal de 1988. O Distrito Federal, com o objetivo de garantir o alcance da lei, inaugurou seu primeiro restaurante comunitário em 2001, na Região Administrativa de Samambaia.

O modelo virou um sucesso entre a população e se expandiu. Atualmente, o DF conta com 14 unidades operando em Brazlândia, Ceilândia, Estrutural, Gama, Itapoã, Paranoá, Planaltina, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Samambaia, São Sebastião, Sobradinho, Sol Nascente e Santa Maria.

Qualquer cidadão pode frequentar os estabelecimentos, mas a prioridade é de grupos sociais em vulnerabilidade social ou em situação de insegurança alimentar e nutricional.

Multifuncionalidade
Ao longo de 2019 os restaurantes comunitários passaram por uma intensa manutenção. As unidades também foram utilizadas para outras funções, quando funcionaram para aulões preparatórios para concursos e para o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), cursos profissionalizantes gratuitos e oficinas de capoeira e outros esportes.

A cultura teve espaço nos restaurantes com a série Almoços Musicais, que levou ao local música para todos os gostos.

Confira a lista dos restaurantes:

1. Brazlândia (Quadra 36 – Área Especial nº 1 – Vila São José)

Administração parceira: Taguatinga

2. Ceilândia (QNM 01 – Bloco 1 – Lote 1 – Ceilândia Centro)

Administração parceira: Sudoeste/Octogonal

3. Estrutural (Quadra 14 – Área Especial – Vila Estrutural)

Administração parceira: Plano Piloto e SIA

4. Gama (Setor Central – Área Especial – Complexo Esportivo do Gama – Estádio Bezerrão)

Administração parceira: Águas Claras

5. Itapoã (Quadra 61 – Área Especial – entre conjuntos D/E, Condomínio Del Lago)

Administração parceira: Candangolândia

6. Paranoá (Quadra 02 – Lote A – Feira Livre – Área Especial)

Administração parceira: Varjão

7. Planaltina (Setor Recreativo e Cultural – Módulo Esportivo – Via WL 1-a/NS)

Administração parceira: Núcleo Bandeirante

8. Recanto das Emas (Quadra 1 – Lote 1 – Centro Urbano)

Administração parceira: Guará

9. Riacho Fundo II (Quadra 10 – Conjunto 1 – Lote 1)

Administração parceira: Riacho Fundo I e Park Way

10. Samambaia (ADE/S – Conjunto 15 – Lotes 1/2 – às margens da BR 060)

Administração parceira: Cruzeiro

11. Santa Maria (Avenida Alagados Área Central – junto ao prédio da administração regional)

Administração parceira: Vicente Pires

12. São Sebastião (Centro de Múltiplas Atividades – Lote 02 – próximo à administração regional)

Administração parceira: Jardim Botânico

13. Sobradinho II (AR 13 – Área Especial 8 – Quadra 3 – Setor Administrativo)

Administração parceira: Sobradinho I e Fercal

14. Sol Nascente (QNR 1 – Área Especial nº 2 – Ceilândia Norte)

Administração parceira: Lago Norte e Lago Sul
 

Com informações da Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros